19 de julho de 2010

A Noite de Alice


Alice acordou com a lembrança de Felipe em seu braço direito ,uma manhã fria acobertada por lembranças do amor sereno da noite passada !Quem era ele? seu namorado desde sempre.
A alegria em seu rosto era evidente e em seu passo a cada cômodo de sua casa ,lembranças a assaltavam , ela sorria alto a cada reviver , o coração pulsava como se alí ainda existisse a cena , às mãos que a seguravam quentes e o pudor que lhe era tão presente escondeu-se em meio a grande euforia .O que na verdade se expandia por entre portas e janelas , era o que a compactava em seus mais variados mundos , eram portas entre abertas ,janelas escancaradas e o vento que o anunciava , era o prenúncio de muitas saudades , vontade , vivacidade.
Alice naquela manhã não precisava mas fingir que entendia às conversas de suas amigas ,por que agora ela também era adepta do amor ação ;ela agora se tornara mulher ,mulher de devaneios , de arrepios ,mulher , Mulher.

12 de julho de 2010

Me sentindo feliz


A felicidade que consome a energia do lar ,rompe portas e janelas e vai te buscar aonde não o encontro , aonde existe àquele mar ...
E quando retorno a este momento de minhas lembranças , que as lágrimas curtem o meu sorriso , porque te encontro , te sinto outra vez em respiração , voz , pele, emoção;
ah o nosso mar ...de marolas ininterruptas , maresia leve que vem ao vento soando como em seu cantar ; relembrando nossas músicas ao pé do ouvido , e mãos ,pernas que dançavam aos encantos de seu olhar ;
Olhar de vontades , de vitaliciedade , de nós ...
E não me arrepende de ter dito tantas vezes Eu Te Amo , pois sei que valeu a pena cada abraço , cada suspiro , cada sonho !