22 de maio de 2011

ainda lembro ...








"Não quero que isso aqui vá embora ,vá embora e tome outro lugar (Milton Nascimento-outro lugar)


O show hoje dos Paralamas do Sucesso ,teve um gostinho de nostalgia , apesar de estar sozinha me remeteu a um tempo de que ser livre era estar livre ,de desprendimento ,descompromisso,aventura! A noite estrelada iluminava o cenário do espetáculo chamado Brasília.Era como noite de festa,onde dançar era o mínimo a se fazer ,era o amor surgindo em sua forma plena ,era o som surgindo em meio ao caos de silêncio!







Ponto de Vista
Os Paralamas do Sucesso
Composição : Letra e Música: Herbert Vianna
Você ai em pé
você não deve saber
como é o mundo aos olhos de quem sofre
ao se mover
eu vou seguindo na luta
com problemas normais
olhando pra lá e pra cá
na indecisão
andando atrás de alguém
a quem não deixo em paz
olhando pro céu
com muita dor no coração
mas pensando:
ah! o que é que há de errado em mim?
será o preço de tanta indecisão?
não desejo pra ninguém nada de ruim
faltam cordas novas no meu violão

21 de maio de 2011

Hoje tenho saudades !


hoje estou com saudades de um abraço em especial ,
daquele sorriso largo,
olhos que quando se abrem derramam alegria ,
tenho saudades da força ,
do amor ,
tenho saudades de estar perto,
de ser o aperto,
de ser o desejo ,
tenho saudades das meiguices,
das virtudes,
da clareza ,
do andar.
tenho saudades das pérolas ,
das vontades itempestivas ,
das indagações incansáveis ,
tenho saudades do cheiro,
do ardor ,da pele ,do amor !
Hoje tenho saudades e nada mais !

15 de maio de 2011

Felicitações





O dia 10 pode até ter sido um dia comum para muitos mais a mim não , apesar dele passar anualmente, meu aniversário é um gargalo que tenho que encarar e as sensações são sempre diferentes, com o passar dos anos esse eu consegui ser mais centrada ,controlada! ainda assim a noite foi difícil passar sem me sentir como se meu corpo estivesse sem pele ,um frio ,um peso no coração e a sensação de abandono, ela não me abandonou ,essa marca presença sem pestanejar !
Chorei pra aliviar , rezei pra ele passar ,pedi pra parar , o desespero toma conta a saudade aumenta as lembranças me torturam !
Queria que fosse diferente como num comercial de margarina, sair do trabalho fingindo não saber que todos estariam lá em casa me esperando com uma torta e bater os parabéns ,assoprar velinhas,abraços e felicitações todos da minha família lá juntamente com alguns amigos importantes,rirmos e lembrarmos besteiras. A última vez que me recordo de ter visto esta cena foi a 15 anos atrás esta é uma lembrança que guardo como o meu maior tesouro de amizade , amigos querendo que eu me sinta bem novamente dentro do meu corpo!
Comemorar depois é uma forma gloriosa de não passar a brancas nuvens ,obrigada a quem se dispõe a ir comigo nestes programas de índio ,valeu pela companhia !!

7 de maio de 2011

Mãe

Foto: arquivo pessoal

Mãe,


como o som dessa palavra muda ao chegar aqui em meu coração,


os olhos marejam,a boca fica seca ,as mãos sentem falta,


mãe,


sinônimo de saudade,fortaleza ,virtude,nobreza.


Tenho hoje a coragem de chegar este dia e ,


não mais chorar,me isolar,me penitenciar,


Nestes 15 anos de "falta"ainda não consigo deixar de te procurar em gestos,


frases,objetos e cheiros,


Mas todos os dia agradeço ,


por ter tido tempo ao longo de 12 anos,


de dizer te amo todos os dias ,


que você viveria pra sempre em mim,


hoje ainda te digo te amo ,


e agradeço a família que me deixaste e a força que me ensinou a ter !





Obrigada por tudo, FELIZ DIA DAS MÃES !!





1 de maio de 2011

E ELE CHEGOU !!!

[rOSA rOCHA]
Mês de Maio


[Almir Sater e Paulo Simões]


Azul do céu brilhou

O mês de maio enfim chegou

Olhos vão se abrir pra tanta cor

É mês de maio

A vida tem seu esplendor

Raio de sol entrou

Pela janela, me convidou

Pra tarde tão bela e sem calor

É mês de maio

Saio e vou ver o sol se por

Horizontes de aquarela

Que ninguém jamais pintou

E o enxame de estrelas

Diz que o dia terminou

Noite nem se formou

E a lua cheia já clareou

Sombras podem ir, façam o favor

É mês de maio

É tempo de ser sonhador

Quem não se enamorou

No mês de maio, bem que tentou

E quem não tiver algum amor

Dos solitários

O mês de maio é protetor

Boa terra, velha esfera

Que nos leva aonde for

No futuro quem me dera

Que te dessem mais valor.