11 de julho de 2008

às vezes quero gritar , mas o som emudece em minhas pregas vocais ,

sons e flashs se expressam em molduras ,e recortes no coração se espalham por todo, transmitindo alegrias e lamentos ,

verdades se escondem
absurdos se expõem e
nada mas me constrange ...

o lamento sacrifica às sanidades ,
alegrias sobrepõe desejos e nada más me resta ...

10 de julho de 2008

SAUDADE

Nossa , saudade é um bixo esquisito !

Ontem , pessoas que nem conhecia e que vieram nos visitar por uma semana,nos deixaram , e eu que nem sabia que tinha tanto amor assim por elas fiquei extremamente triste .Comecei a sentir saudades assim que me levantei pela manhã e lembrei que já era quarta-feira , e que elas partiriam logo a noite .

Fiquei o dia inteiro em estado de repouso , o coração já se apertava e começava a gotejar lágrimas de saudades , a respiração já se encontrava presa e a vontade de chorar era tamanha .A casa ficou vazia, o que nos remete a pensar : como em tão pouco tempo podemos amar pessoas que a alguns dias atrás não nos fazia parte?,podemos até dizer que o sangue "puxa " , mas não acredito nisso , acredito em empatia , em dedicação pra que tudo saia bem.

Fui deixá-las no aeroporto , e a minha maior vontade a todo momento era de chorar , pois deixariam muita saudade !!E não deu outra na despedida assim que embarcaram , cai em prantos e não conseguia me controlar , e senti o quanto que é ruim novamente se afastar de pessoas tão queridas ...
Voltando pra casa , só pensava no vazio da casa , na falta das perguntas da garotinha e a serenidade da mãe ...
Agora , muita SAUDADE ...

9 de julho de 2008

"Porque , eu sou feita pro amor ...
da cabeça aos pés ,
e não faço outra coisa
do que me doar !!" (AC)
Ei , perdoa ...

7 de julho de 2008

DIFERENÇAS


Sou uma romântica velada em voz , e descarada na escrita...
Mas como ser assim com o sexo igual , sem transparecer desejo carnal ,
Amo amigos e amigas , não como amores e amantes ,
Enxergo sempre com os olhos do meu coração sangrado ,
Sinto o calor da pureza cristalizada ,
Onde estou a morar em castelos sem vidraças ,
Em que o escudo do meu olhar se dissipa,
E explico-me sempre , com a clareza desconexa dos acasos;
Sentidos contrário a mim ,
Esbravejam insanidades sem fim ,
Forças se escondem ,
Verdades se expôem ,
Gritos no silêncio de um olhar me repreendem ,
Anúncios e prelúdios nos denunciam ,
Sou talvez ,
Sussurros de absurdos corretos ,
Abstinência de compahia ,
E a satisfação da alegria ,
Amigos iguais ,
Amigos normais
Que diferença isso faz ,

guardar talvez seja a saída , mas pra quem se guarda ?

guardar por guardar não vale a pena ,

mostrar o que se guarda talvez se esconda o que na verdade se diz ,

e o que se quer talvez não exponha ,

dizer o que se sente ,

ou tenha ,talvez ninguem possa entender ,

mas te alivia de ter tanto peso a "esconder"!!

Momento Família

Hum , é tão bom ...
Não é segredo pra ninguém que a família é a base de tudo !!
E nesse tudo inclui , sermos solidários , amigos , solícitos uns com os outros , e essa parceria se estende a parceiros que veem de longe , onde nem pensavamos existir o amor .
Recebemos duas pessoas esse fim de semana que já estão deixando saudades ,antes mesmo de saírem , e voltarem pra sua casa . Uma garotinha experta , que adora falar... mas que quando sai de casa e me deixa sozinha sinto falta de suas perguntas ,a outra é uma mulher super educada e meiga , que nos cativou com sua delicadeza e presteza !!
Agora , somos mas que família agora , nos tornamos irmãs e tias ,sobrinha e cunhada ... agora vocês estão mas que dentro do coração !!

bjus é vocês serão sempre nossa família !!

3 de julho de 2008

MOMENTOS



Quero falar mesmo desta sazonalidade de sentimentos que por alguns minutos , instantes , dias ,sei lá , tornam -se gargálos em nossas vidas , sentimentos não tolos ,pois não acredito em sentimentos fúteis, mas talvez desencorajadores .
Não por falta de força ,mas por máscaras dos mesmos , às facetas que nos mostra e apresenta-nos a uma nova fase da vida, é desprovida sempre de uma face de cinismo , de que tudo sempre dará certo , e sabemos que é o que quase nunca acontece .
Com esta tal força nos impulsionando , amamos ,desamamos , fazemos até samba ...
e alegrias delirantes nos mostra a forma fácil da alegria descarada e fértil .As atitudes , de coragem ou falta dela se enfacetam de fantasias e orgasmos saudosos nos momentos de clareza vital .
Momentos esses , que demonstram toda nossa fraqueza diante do mundo apresentado , e a sensação de incapacidade preenche um vazio ainda não encontrado.As formas desse quebra cabeças , começam a encaichaxar-se , e como se fosse uma brincadeira de lego , demonstra-se como se nada fosse ou se nada tivesse , nos momentos seguintes .
Feridas que queriam voltar a viver são novamente esquecidas , lugares queridos tornam-se platônicos , amores voltam a ser visíveis, e o instante que passou , volta a ser habitável .




"Eu ando enganando a
solidão

Mantendo a casa cheia

Quase nem me
reconheço
aqui

Tentando
sorrir..."

Isabella Taviani




Manter-se sempre ocupada , nao é tarefa fácil ...
e fingir que nada acontece é bem pior ,
as saudades e felicidades se confundem com olhares contrários e se destroem a medida que o tempo percorre ,passados e presentes , dominam o vazio do coração que de tão vazio , produz melodias de silêncio...
Não pensar , talvez não seja a melhor maneira de ser livre de passados sombrios , mas como livrar-me se sou o meu passado !!
às verdades de paixões que talvez um dia me calaria às vozes de lamentações , não são suficientes para desfazer gargalos de tristezas e nós de sofrimento !!
A final tornei-me , vazio e desejo , e se algo valeu ?
Tudo vale, se nada percorre o caminho vazio de acontecimentos !!!

1 de julho de 2008

Um Edifício No Meio do Mundo
Ana Carolina
Composição: Ana Carolina / Jorge Vercilo



Os meus olhos cheios d'água
Seu mar vazio
Qual é o fio que nos une e nos separa?
Eu quero seu sorriso
No correr da minha hora
E não falta nada pra gente ser feliz agora
Só por você eu dei até o que eu não tive
Há tantos que vivem sem viver um grande amor
Eu que sonhei por tanto tempo em ser livre
Me prenda em seus braços
É o que eu te peço .
Somos um barco no meio da chuva
Um edifício no meio do mundo
Fortes e unidos como a imensidão
Num passeio no meio da rua
Vamos dias e noites afora
Agora podemos ver na escuridão
Só por você eu dei até o que eu não tive
Há tantos que vivem sem viver um grande amor
Eu que sonhei por tanto tempo em ser livre
Me prenda em seus braços
É o que eu te peço .