30 de junho de 2008

E eu quem dava o nó


ao sentar-me no vazio do quarto , deparo-me com a imensidão de silêncios ,às paredes tortas e brancas referenciam a lembranças talvez não vividas , o vão entre portas denunciam passadas silênciosas e as janelas tocam sinfonias , ao cerrá-las ainda escuto insistentes tons em sua vidraça , mas sem perceber ensurdeço o coração pra cada lamentação .

O blues passa a pulsar em minhas veias e quando me reencontro , estou eu , a gaita e ele com solfejos em dó,uma canção tão bela e aparentemente infértil ,que alivia e ressussita o músculo ,às gotejas de sentimento que suspiram , refrescam o corpo por todo ,a vaga lembrança de um céu enluarado ,me pertuba a memória , mãos frias e quentes se alternam em melodias , que surpreendem às quimeras , taças de vinhos se multiplicam na mesa sozinha , e assim noites passam , dias veem ,e só , permaneço entoar canções àtoas.


Me torno a cada luar sereno ,um corpo sem pele ,que sente a cada tocar de brisa, uma esperança de que ouves cada pensamento, cada palavra de solidão dedicada a você !!!

28 de junho de 2008

VIVER




A cada novo amanhecer , recebo a graça de poder escolher mais uma vez se serei mais do que fui ontem ;abro a cada novo dia uma página de vida a ser escrita com a cautela de uma borboleta ao voar sobre as pétalas de uma flor.E isso pode assustar a alguns , pois nunca se sabe o que poderia ser desenhado em cada linha.
Se pensar bem , a página passa no tempo sendo rascunhada e ai talvez consiga que a minha linha do tempo seja um borrão , feia e mal elaborada ... mas quem tem essa receita ?de uma vida limpa , sem tropeços e arranhões ,tristezas e saudades ... viche acho q estou redesenhando a estrada da vida , e não adianta querer que ela seja perfeita ,colorida e alegre ,por que não será , a beleza do viver está justamente nas dificuldades de superar os obstáculos que vão surgindo !!!
Tentar ser melhor , a cada dia , um pé atrás do outro , uma mão lavando a outra ,sorrisos , lágrimas , saudade...
ISSO É VIVER

27 de junho de 2008

Beca


e por não vê-lo ,

sinto-me ainda deslisando em suas retas rudes ,

e por não senti-lo , tenho a sensação de estar sem mãos ,

e ao imaginá-lo percebo meu coração palpitar ,

e só de tê-lo em meus braços,me debruço sobre suas curvas ,

e tento experimentá-lo,

e ao sentir-te ...

rodopio em minha mente,e imagino seus versos sussurrarem , em minhas orelhas ...

que harmoniosamente se compilam entre imagens e versos ,

desliso sobre suas cordas a cada verso imaginado ,

a cada dedilhado ,

a cada "estrebrilho"...

e assim navego em suas tarrachas amaciando -as como se mãos fossem ...

sem muito jeito , até encontrarmos um som sadio ,

e assim será até a noite acabar, os pássaros voltarem a cantar .

e eu timidamente voltar a solfejar ,

sobre suas cordas quentes,

e o meu cantar aveludado novamente.

Dissintônia



"...a noite além da noite
me faz
lembrar
o que eu não vivi
e toda essa estória
esse segredo
memória num vendaval ..."


(lobão)







Me dói quando sob o sol da manha,

olho ao redor ,

e a porta entre aberta denuncia sua ausência ,

meus pensamentos vagueiam ao olhar fotografias espalhadas pelo quarto ,

tristezas veem consolar minha solidão ,

e toda vez que entro em nossas vidas ,

sinto que nada mudará nossa decisão ,

Você se esquece de crescer ,

e eu cresci de mais ,

você me pede o que não posso dar ,

e eu choro por não poder te oferecer ,

você se mostra fraco,

e eu imploro para que seja o contrário ,e com isso,

os ponteiros de nossas vidas se desencontram ,

o som do nosso amor desafina ,

e eu canto sozinha .

26 de junho de 2008

Mãe

Foto: Rosa Eugênia






Post ,inaugural ... e tinha de ser pra ela ... minha Deusa !! Mamãe Maria Rosa !!







Tornastes como um meio entre meu começo e o meu fim ,

e cada passo que teimo em dar ,

preciso saber se aprovarias ,

e fico num empasse ,

às vezes, ouço àquela voz que esbraveja em meus sonhos

e outras penso que estou alucinada e desisto de seguir .

Não é fácil não pensar em você,

é extranho,

ouvir sua voz sempre me acalmou ,

e não tê-la por perto me adverte.

O engraçado é que depois de tanto tempo ,

isso ainda faça parte do meu ser vivente,

e que , ainda machuque tanto .

Mas ao mesmo tempo fico feliz em saber que não te esqueci,

que lembro de cada gesto,

olhar de amor ou até de repreensão ,

com isso , acredito mais e mais ,

que fomos abençoadas ao "nascermos"pra vida juntas ,

pois é esse pesar que me faz estar sempre contigo,

em meus pensamentos trágicos,

aliviadores,

nostálgicos,

felizes.

Nesse dia de tanta dor ,

ao menos restou-nos essa recompensa ,

e que , sem perceber ,

nos uniu ainda mais .