27 de junho de 2008

Dissintônia



"...a noite além da noite
me faz
lembrar
o que eu não vivi
e toda essa estória
esse segredo
memória num vendaval ..."


(lobão)







Me dói quando sob o sol da manha,

olho ao redor ,

e a porta entre aberta denuncia sua ausência ,

meus pensamentos vagueiam ao olhar fotografias espalhadas pelo quarto ,

tristezas veem consolar minha solidão ,

e toda vez que entro em nossas vidas ,

sinto que nada mudará nossa decisão ,

Você se esquece de crescer ,

e eu cresci de mais ,

você me pede o que não posso dar ,

e eu choro por não poder te oferecer ,

você se mostra fraco,

e eu imploro para que seja o contrário ,e com isso,

os ponteiros de nossas vidas se desencontram ,

o som do nosso amor desafina ,

e eu canto sozinha .

Um comentário:

Obrigada pela visita , e sinta-se a vontade para comentar!