7 de julho de 2009

Tempo

Tempo
Um ano hilariante,
o outro entediante,
esse tempo asficciante
rouba-nos às fagulhas
do que ainda não se sabe ,
do poder e não poder,
do sentir ou repelir
figura enigmática ,
difícil de entender,
ontem nos apresentou mágicas,
hoje incógnitas,
amanhã nada se sabe,

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Obrigada pela visita , e sinta-se a vontade para comentar!